terça-feira, 17 de abril de 2012

Secreções e desatinos #7


Muito bem.
Você aceitou no fundo do seu coração que strap-on não é um pênis. Agora que ultrapassamos a fase fálica, você finalmente pode gritar: EU QUERO UM STRAP-ON!!! Hey! Não precisa ser tão alto. Diminiu só um pouquinho… Isso. Muito melhor.
Só que antes do prazer vem à dor: a visita ao sex shop!
Como? Não! Não da pra fazer um em casa!
Adoro ir ao sex shop! Vou logo pedindo para as meninas irem pegando as pilhas, tirando das caixinhas, inclusive, uma vez tive problemas testando uma algema que não abria em uma amiga! Ai, ai…
Voltando!
Mas na maioria das vezes não funciona assim! As pessoas tem tanta vergonha de ir direto ‘ao ponto’ que passam horas olhando os livros, aqueles dadinhos super-eróticos (?) e os chocolates! Ou o clássico: você entra, disfarça e compra um gelzinho que custa R$ 5.000,00 quando o que você realmente queria era um vibrador de R$ 40,00!
Para resolver o seu problema e a fila na frente dos lubrificantes você pode tentar alguns mantras, truques e pensamentos positivos no caminho entre a loja de perucas – onde você adquiriu seu disfarce – e o sex shop. Tais como:
- Você pode pensar: “Meu cabelo está assim de propósito”
- Não entre em pânico. Encontrar a sua ex-namorada no sex shop pode ser uma coisa muito saudável!
- Cante ‘I will survive’
- Caso você tenha papel, tesoura, glitter e cola, você pode fazer um origami gay! Trabalhos manuais ajudam a relaxar.
- Você pode pensar: “Aposto que ninguém sabe que sou uma lésbica tarada”
- Grite
Bem, se isto não resolveu eu tenho uma boa notícia! A internet possui vários sites onde você pode comprar os seus brinquedinhos sem ninguém-ficar-sabendo! Inclusive você pode comprar como um ‘presente’ para alguma amiga que mora na mesma casa, frequenta a mesma cama e o mesmo corpo que você! Hein? Hein?
Sadie indica (BR):
Sadie the best off fucker product’s in world:

Nenhum comentário:

Postar um comentário